O Futuro – Desenvolvimento de Software

Um dos mantras de qualquer tipo de investimento é comprar em baixa e vender em alta! Por esta razão todo profissional deve balanciar o domínio de técnicas e ferramentas para executar as atividades do dia-a-dia com o desenvolvimento de novos conhecimentos que poderão, ou não, ser incorporados.

Usar Java, C# ou PHP? Mudar para uma plataforma 64bits ou continuar com a plataforma atual? Linux ou Windows? …

Estas perguntas e muitas outras revelam o desejo de saber o que fazer para melhorar o ambiente ou se preparar para as mudanças que invarialmente vêm por aí.

Neste artigo espero compartilhar minha visão do futuro sob o aspecto de desenvolvimento de software aplicativo. Em artigos que se seguem abordarei o que vejo no aspecto do hardware.

Desenvolvimento de Aplicativos…Reloaded

Acredito que para se olhar e especular sobre o futuro se faz necessário observar o passado e entender como chegamos onde estamos e o que aprendemos ao longo do caminho.

Há pouco mais de 10 anos atrás nos presenciamos um evento que gradualmente mudou a maneira como nos comunicamos, divertimos e fazemos negócios: Internet.

Apesar de já existir há vários anos dentro de um âmbito acadêmico/militar foi nessa época que no Brasil tivemos a abertura desta facilidade para o uso comum.

Desde então é possível fazer um retrospecto de como a Internet (e a mídia digital) se integrou em nossas vidas. O uso da Internet para pagar contas e tributos, retirar e autenticar documentos, fazer compras e pesquisas escolares antes uma excessão ou reduto das pessoas de informática se torna “lugar comum”.

Mesmo em um país com as grandes diferenças econômicas entre as classes sociais, a inclusão digital se dá a um público cada vez maior através do acesso no trabalho, na escola ou em cybercafés.

O que isso significa para aqueles que trabalham com desenvolvimento de software? O que o futuro nos reserva?

Assim como todo economista é fácil prever o passado! Entretanto existem alguns sinais que sugerem o cenário abaixo:

  • Crescimento do modelo ‘web’ de desenvolvimento
  • Aluguel de software

Modelo Web

O modelo web implica que usarmos um navegador como cliente e termos o processamento e armazenamento localizados em um local remoto.
Se observarmos a evolução da indústria de software veremos que estamos sempre esperando o ‘the next big thing’ que irá resolver todos os nossos problemas. Cada metodologia ou ferramenta se apresenta como a salvadora da pátria e web não é diferente.

Na prática sabemos que isso não existe e que todas essas evoluções têm seus pontos fracos. O modelo de desenvolvimento web não é diferente. Na literatura encontramos como pontos fracos:

  1. Interfaces pouco interativas
  2. Alta latência
  3. Dependência da conectividade

Os três pontos são válidos e devem ser considerados quando se escolher esse modelo para trabalhar. Vejamos como cada um nos afeta e o que temos agora e no futuro.

Interfaces pouco Interativas

Os primeiros aplicativos desenvolvidos segundo esta metodologia eram muito simples fazendo pequenas consultas. Gradualmente a funcionalidade foi crescendo ao ponto de termos hoje aplicações completas, similares àquelas desenvolvidas usando ferramentas mais convencionais como Delphi e Visual Basic.

O problema da interface e interatividade está se resolvendo com a adoção do uso do javascript para manipular o documento (DOM) e adoção do AJAX para evitar o ciclo submit-refresh.

A popularização dessas técnicas e o próprio avanço da linguagem de marcação (ex. Forms 2.0) já nos permitem realizar um grande número de funções disponíveis nos aplicativos desktop tradicional.

Alta Latência

A alta latência caracterizada pelo tempo entre o usuário solicitar a ação (cadastrar um usuário no banco) e o resultado ser exibido tem sido minorada com o AJAX e com as velocidades de transmissão cada vez maiores entre o usuário e o serviço (normalmente localizado na Internet).

A banda larga como um lugar comum com velocidades da ordem de 1-8 Mb reduzirão a latência para valores compatíveis com uso encontrado em rede local.

Necessidade de Conexão

A dependência da conectividade talvez seja o ponto mais crítico desse modelo. Enquanto algumas aplicações desktop tradicional (como seu editor de textos) podem sobreviver sem conexão as aplicações web não!

O que se espera do futuro com as redes de celular 3,4,5G ou WiMAX é lhe deixar conectado onde você estiver, diminuindo cada vez mais a incidência deste problema.

Aluguel de Software

Essa talvez seja a grande aposta que se pode fazer para o futuro. O conceito de ASP (Application Service Provider) implica que as empresas não mais vão comprar e (até) instalar o software mas sim executá-lo remotamente e pagar pelo uso em vez do modelo de licenças.

Um exemplo disso já pode ser visto com as soluções de office do Google ou mesmo o .Mac que lhe permite ter uma solução de backup online sem que você tenha que ter e manter um servidor de backup em sua rede.

Desenvolver seus aplicativos de forma que estes possam encaixar nesse modelo é o primeiro passo para se alinhar com essa visão do futuro.

Qual é a sua visão do futuro?

Share
This entry was posted in Geral. Bookmark the permalink.

One Response to O Futuro – Desenvolvimento de Software

  1. Muito bom o artigo.

    Acredito que cada vez mais a Internet vai estar presente em nossas vidas. Desta forma, as bases de novos sistemas voltados à web serão muito mais necessárias. Profissionais coom este perfil e que sempre se mantiverem atualizados serão os grandes ‘senhores’ de seus empregos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>